top of page
marca-aconteceu.png

JMJ Lisboa 2023: Peregrinos se reúnem em vigília no Campo da Graça

Penúltimo dia de JMJ é marcado pela Adoração ao Santíssimo Sacramento


via Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023



No quinto dia da Jornada Mundial da Juventude, o Campo da Graça ficou tomado por jovens peregrinos para a Vigília com o Santo Padre, o Papa Francisco.


O encontro dividiu-se em duas grandes partes: a primeira, mais performativa, preparando para a segunda, dedicada à adoração ao Santíssimo Sacramento.


Na tentativa de exprimir as diversas sensibilidades da Igreja, o conceito e alguns dos conteúdos deste evento foram inicialmente pensados por uma equipa ligada à Paróquia de Monte Abraão, sendo posteriormente assumidos pela Direção Artística da Fundação JMJ, elenco composto por membros do Ensemble23.


O coro e orquestra da JMJ Lisboa 2023 também emocionaram a Vigília. Um grupo formado por 210 cantores e 100 músicos de todas as dioceses de Portugal, dirigidos pela Maestrina Joana Carneiro.


Também esteve presente o grupo Mãos que Cantam, constituído por 6 pessoas surdas dirigidas pelo maestro Sérgio Peixoto com o apoio da intérprete Sofia Figueiredo. Este coro interpreta coreograficamente as músicas em língua gestual portuguesa, promovendo a inclusão de não-ouvintes nos momentos musicais da semana.



À medida que o Santo Padre se aproximava do palco, tocou-se a música “Felizes”, com letra do padre jesuíta Miguel Pedro Melo, musicada por Miguel Tapadas. Posteriormente, Caças da Força Aérea Portuguesa rasgaram o céu, marcando a chegada do Papa Francisco ao palco.


Em seu discurso, Sua Santidade expressou falas de esperança e reflexão - mais sobre o discurso aqui. Ele propôs que pensemos naqueles que nos deram alegria, que são as raízes da nossa alegria: “Não se trata de dar uma alegria passageira, do momento, mas sim uma alegria que cria raízes."

Ao final de sua fala, Francisco deixou o convite para seguirmos e amarmos Jesus de todo o nosso Coração: “Só há uma coisa grátis na vida: o amor de Jesus. Então com esse grátis que temos, o amor de Jesus, e com a vontade de caminhar, caminhemos. Caminhemos com esperança."




Momento de Oração

A Adoração ao Santíssimo se iniciou ao som de um apontamento musical de órgão. Simples e sem qualquer elemento dispersivo, é assim que se apresentou a Custódia, da autoria do artista Avelino Leite, objeto sacro que expôs à adoração dos fiéis a Hóstia Consagrada.

Durante a incensação do Santíssimo, cantou-se o cântico “Meu Deus, eu creio”, oração ensinada pelo Anjo aos três Pastorinhos de Fátima, musicada pelo compositor Carlos Silva.

Após momentos de silêncio e oração, o Santíssimo foi recolhido ao som da música “Anima Christi”, uma oração medieval musicada por Mons. Marco Frisina.


Por fim, o Papa Francisco abençoou os fiéis e o coro e a orquestra interpretaram o “Magnificat”, de John Rutter.

4 visualizações
bottom of page