top of page
marca-aconteceu.png

Igreja São Francisco de Assis vai ser reformada em 2024

Atualizado: 7 de fev.

Templo vai receber reforma acústica e litúrgica; projeto será feio por arquiteto sacro


por Pedro Corsini, da PASCOM Guadalupe


Na manhã do último sábado (3), Padre Felipe Carvalho e a Comissão de Obras da Paróquia se reuniram com o Arquiteto Ruan Venturini, responsável pelo projeto de melhoria da Igreja São Francisco de Assis. O templo vai passar por uma significativa reforma em 2024, visando a alteração na acústica da igreja e adequação do espaço sagrado, conforme determina a liturgia da Igreja Católica. 


A reforma acústica da igreja visa o bem-estar da comunidade vizinha, que tem mantido diálogo com a Paróquia em assuntos relacionados ao barulho durante as atividades pastorais. No ano passado, algumas medidas já foram tomadas para evitar transtornos, como o encerramento de todas atividades antes das 22h, respeitando a lei do silêncio e mantendo a política da boa vizinhança. Uma das soluções é, por exemplo, o rebaixamento do teto para o melhoramento acústico. Ainda no ponto estrutural da igreja São Francisco de Assis, foram pontuadas melhorias no sistema de ar-condicionado, para que o espaço fique mais arejado. Assim como o espaço sagrado, as salas e áreas de convivência também foram medidas para estudos de melhorias. 


Segundo Padre Felipe, um dos principais objetivos é de que a igreja possa ser usada em toda sua capacidade. "A importância da reforma da Igreja São Francisco de Assis consiste em permitir que a igreja possa voltar a ser usada em toda sua capacidade, sem causar transtornos para comunidade que habita ao entorno dela. Não podemos esquecer que estamos numa região residencial, portanto a igreja como farol que ilumina a sociedade, precisa também ter esta consciência de corresponsabilidade do bem-estar do outro. A reforma, em primeiro lugar, visa que nós consigamos usar os nossos espaços em tudo aquilo que nós temos condições, independente do horário, sem causar incômodo e prejuízo para os nossos vizinhos.", afirma o sacerdote. As melhorias também vão contemplar adequeações de acessibilidade, visando atender as demandas de pessoas idosas e com deficiência, além da ampliação da capacidade, através de um mezanino, em razão do aumento de fiéis nas celebrações.


Adequações no espaço litúrgico

No aspecto litúrgico serão estudadas formas de adequações no espaço. Alterações serão invitáveis a fim de corrigir problemas e encontrar soluções definitivas. Porém, essas serão executadas de modo a não desconsiderar a história precedente e o envolvimento afetivo da comunidade com o templo. Sem a adequação, a paróquia não consegue, canonicamente, realizar o rito de consagração e dedicação da igreja, tradição imprescindível para os cristãos católicos. "A reforma precisa ser feita, afim de que nós consigamos, o quanto antes, fazer o rito de consagração e dedicação da igreja. Assim, conforme a tradição católica, através do rito, aquele espaço é dedicado somente ao culto divino e se tornando casa de Deus entre nós. Para isso é necessário algumas adequações do ponto de vista litúrgico, afim de que os nossos espaços celebrativos possam servir bem, não somente do ponto de vista estético, mas do ponto de vista funcional aos ritos e sacramentos que lá são celebrados", explica Padre Felipe Carvalho.


A empresa responsável pelo projeto é a Petrus Arquitetura Sacra, sob os cuidados do arquiteto Ruan Venturini, especialista em espaços sagrados. Segundo o profissional, as igrejas precisam ser construídas alinhadas à liturgia. “Exemplo: Jesus é a porta. E a porta, por ser Jesus, tem que ser de material sólido, puro, tem que ser instrumento de passagem para pessoas, despertando a conversão, o perdão e o acolhimento que muitos buscam na Igreja. Um local de paz e a igreja transmite paz”, afirma Ruan.


O projeto será entregue em breve e a partir dele, serão estudadas formas de iniciar os reparos e melhorias. Toda a obra vai seguir o que determina a Prefeitura de Belo Horizonte. Arthur Gualberto, coordenador do Ministério de Cânticos da paróquia e Engenheiro Civil, apresentou os pontos de auditorias feitos pelo setor de obras da capital durante a reunião.


A Igreja São Francisco de Assis


O templo teve suas obras iniciadas em 2008, com conclusão completa por volta de 2011. O processo de construção teve ajuda de centenas de paroquianos, através de inúmeras campanhas. A primeira missa realizada no local aconteceu juntamente com a bênção da pedra fundamental, no então canteiro de obras, em 2008. Assim que o templo ganhou corpo, missas eram celebradas aos domingos pela manhã.



De lá pra cá, a igreja foi ganhando o rosto da comunidade e adaptações e melhorias já foram feitas no espaço. Em 2018, por exemplo, a igreja recebeu o monumento de São Francisco de Assis e a reforma do Espaço Santa Maria dos Anjos, aos fundos do templo, além da conclusão da iconografia do presbitério e da capela do santíssimo. Em 2022, recebeu nova ilimunação externa, novos jardins e a fachada ganhou uma cobertura de vidro, para facilitar o acesso dos fiéis ao espaço sagrado durante o período chuvoso.







225 visualizações
bottom of page