Buscar

Eis o tempo de conversão! Campanha da Fraternidade 2019

por Padre Willians Soares Silva,

reitor do Seminário da Diocese de Uberlândia e disponível para o trabalho pastoral em nossa paróquia

Conversão, uma palavra que evoca o apelo de Deus para orientarmos nossa vida para o Senhor. Em verdade, sempre é tempo de conversão, no entanto, nossa Igreja, propõe motivação especial nessa caminhada de renovação das promessas batismais e no acolhimento dos novos irmãos que serão introduzidos na fé pelos sacramentos, rumo à Páscoa. E, como propósito concreto para viver a disposição quaresmal, a Igreja apresenta a cada ano a Campanha da Fraternidade.


Imagem do cartaz da Campanha da Fraternidade 2019.

A Campanha da Fraternidade 2019 tem como tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça”. No texto base encontramos o objetivo geral: “Estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade”. Situados diante da proposta da Igreja será preciso superar desafios que estagnam a proposta.


O primeiro grande entrave que teremos para acolhida da CF 2019 será a superação de uma fé privatista. Muitos cristãos entendem a sua fé como algo individual, desvinculada das questões sociais, políticas, econômicas e culturais. Portanto, sem alcance político, sem envolvimento na ação pública. Isso pode se mostrar quando os propósitos quaresmais se resumem a não comer determinada coisa, não falar mal do outro, não cortar cabelo...


Um segundo desafio que salta aos olhos é a aversão de muitas pessoas “a política”. Por um lado, é compreensível que os representam no poder, eleitos pelo voto, reforcem essa ideia. Contudo, ser políticos é condição de todos, não expressa apenas pela ação cidadã do voto. Toda pessoa é política porque a vida se gesta em sociedade, em vista da ação comum, na promoção de direitos e deveres como promotores de uma sociedade mais justa, mais igualitária, mais fraterna e mais irmã.

Apresentados os desafios, o olhar agora se volta para a proposta de viver a conversão segundo a motivação pela CF 2019. Vale recordar que conversão é abertura ao apelo que Deus faz, neste caso, por meio da proposta da Igreja. Implica em superar uma fé privatista por uma mais social, politizada e ecológica; em superar a apatia política por maior envolvimento nas questões da saúde, da educação, da seguridade social, da segurança, etc.


Assumir as Políticas Públicas como propósito quaresmal nos lança em horizontes de um bem maior. Mais do que cada um fazer a sua parte, supõe fazermos juntos de forma articulada e com relevância social. Nos favorece não só fazer a caridade para as pessoas que nos cercam, mas de promover vida, saúde, dignidade a tantos irmãos que nem se pode dimensionar o alcance das ações. Disse Pio XI e repetiu Paulo VI que a política é a forma mais elevada de caridade.


¹CNBB. Campanha da Fraternidade 2019: Texto-Base. Brasília: Edições da CNBB, 2018, p. 18.

69 visualizações

ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE | PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE GUADALUPE

Rua Dr. Sylvio Menicucci, 70, bairro Castelo- Belo Horizonte | Tel. (31) 3476.8692 | secretaria@pnsguadalupecastelo.com.br
© 2020 | Todos os direitos reservados a Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe do Castelo.