marca-aconteceu.png

Comunidades de fé da Arquidiocese de BH se unem para plantar mudas de árvores em Parque no Castelo

por PASCOM Guadalupe


A manhã desta segunda-feira, 4 de outubro, dia de São Francisco, foi especial. A paróquia Nossa Senhora de Guadalupe se uniu a paróquia Santo Antônio, do bairro Funcionários, para realizar o plantio de mais de 30 mudas de árvores, no Parque Ursulina de Andrade Mello, localizado aqui no bairro Castelo.


A ação ecológica foi conduzida pelo Frei Alex, vigário da paróquia Santo Antônio, e pelo pároco do bairro Castelo, padre Junior Vasconcelos, que aspergiu com água benta as árvores do parque. Por ocasião do centenário da Arquidiocese de Belo Horizonte, também foi plantada uma muda de Jequitibá-rosa, árvore símbolo desta festa na capital mineira.


Do fogo à vida

No dia 05 de outubro de 2020, um incêndio, possivelmente criminoso, atingiu grande parte da reserva verde do parque. Com base nas informações da Prefeitura de Belo Horizonte, o Parque Municipal Ursulina de Andrade foi criado em 1996 e tem 312 mil metros quadrados e é uma das maiores áreas de vegetação remanescente de Floresta Tropical de Belo Horizonte.


Ainda de acordo com a prefeitura, neste intervalo de um ano, foram plantadas 1500 árvores no Parque Ursulina de Andrade Mello. Especificamente para o local, pela característica da área atingida (mata secundária), o método de recuperação estabelecido foi a aceleração da regeneração natural de forma assistida, associada ao reflorestamento de espécies nativas, feito pela equipe própria da Fundação e com o apoio da comunidade e parceiros. O objetivo não é apenas repor a cobertura vegetal, mas restabelecer a capacidade do ecossistema do local de se autoperpetuar.


Nesse processo, as sementes e plantas que sobreviveram formam uma nova geração de árvores. Técnicos avaliaram as condições potenciais de restauração disponíveis no local, como banco de plântulas, rebrotas de raízes e tocos, bancos de sementes e chuva de sementes. Nesse sentido, existe um conjunto de ações a serem adotadas em cada período do processo. Essas ações vão desde a regeneração natural, redução das perturbações, redução da competição, facilitação de espécies desejadas até a introdução de sementes e mudas de árvores nativas.


O Parque da Mata, como conhecido pelos moradores do Castelo, é o pulmão verde do bairro. Um espaço destinado a atividades de lazer ao ar livre, mas está fechado devido à pandemia de covid-19. Os moradores também costumam correr e caminhar no entorno da área verde. O espaço é rodeado por prédios e casas residenciais e por comércios, um espaço natural no meio do espaço urbano.


Plantio da primeira muda

No dia 02 de novembro do ano passado, quase um mês após o incêndio, o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, realizou o plantio da primeira muda no parque. À época, a Igreja Católica em todo o Brasil, dedicou as orações pelas almas no Dia de Finados e realizou plantio de mudas de árvores por todo o País, em homenagem às vítimas da pandemia.


Confira algumas fotos:




41 visualizações